O que verdadeiramente representam os 10 mandamentos

10 commandments

Os 10 mandamentos são princípios e regras que Deus entrega ao Homem por forma a viver a vida na Terra. Hoje iremos analisar os 10 mandamentos e a curiosa informação que eles realmente representam.

O que realmente representam os mandamentos se são eles eu unem o homem com Deus?

Quando Moisés liderou os hebreus para fora do Egipto, eles subiu ao monte Sinai onde Deus lhe deu 10 mandamentos para que as pessoas, longe da influência das massas, recebesse a influência de Deus através destas leis.

Mas enquanto não eram conhecidos, as pessoas, impotentes sem um pastor, criaram um ídolo, um cordeiro dourado que representava o dinheiro (um recurso financeiro para conseguir os desejos) e começaram a venerá-lo até ao regresso de Moisés, que o destruiu.

Os 10 mandamentos são princípios, regras, dadas para o homem ignorante como uma orientação para conhecer Deus e viver uma vida divina na Terra, isto é, sob a influência das leis divinas e não das leis humanas que levam ao Armagedão.

Esta analise também está representada no livro Aventuras de um Místico de uma forma mais detalhada.

O que realmente representam os 10 Mandamentos?

Mandamento 1: “ Deverás amar a Deus com toda a tua alma, com toda a tua mente, com toda a tua força”

Este mandamento significa que nós devemos buscar a comunhão com Deus, recordá-lo sempre, sentir a sua presença. Esta é a coisa mais importante para o desenvolvimento espiritual.

“Tu não terás outros deuses antes de mim” refere-se ao homem pertencer a uma egregora. O ser humano não consegue encontrar refúgio em duas egregoras opostas, que na bíblia são chamadas de deuses, não poderá servir a Deus e a Mammon, e se a pessoa alcançou um alto estado de desenvolvimento espiritual, criado pelos enviados de Deus, (Avatares) para contacto directo com os planos mais elevados e com Deus. Deve abandonar as outras e permanecer nessa egregora até ao final, isto é, até à sua iluminação. Pertencer a duas egregoras pode causar o desvio da energia e tal pode atrair calamidades e doenças.

Mandamento 2: “ Não façam Deuses de si mesmos”

O homem ignorante imagina ídolos em tudo o que o rodeia: atletas, artistas, cantores, políticos, no álcool, na família, drogas, em tudo com o que se relaciona, com o que se identifica.

Estas ligações a estas pessoas e estes fenómenos, tal como no caso anterior, causa desvios na sua energia, calamidades e paragem no seu desenvolvimento.

Não existe valor em divinizar nada ou identificar-se com nada, dinheiro carreira, fama ou poder, porque tudo isso estabelece uma dependência no homem com a sociedade e as suas leis destrutivas, guerras, revoluções, lutas pelo poder, dinheiro, etc.

Deve ser recordado que dão baixos salários são como parasitas, porque eles se alimentam da energia, atenção e acções das pessoas, impelindo-as em vários tipos de comportamentos negativos.

Mandamento 3: “Não dirás o nome de Deus em vão”

Tudo o que está relacionado com Deus, com os seus caminhos, de autodesenvolvimento, deve ser sagrado para o homem.

O caminho escolhido não se deve tornar mecânico, rotineiro, porque irá ser feito como uma obrigação necessária. É necessário que seja feito cheio de consciência, compreensão, emoções elevadas, ser um acto vivo, porque Deus diz “ Eu sou o Deus dos vivos e dos mortos”

Quando o caminho se torna uma formalidade desnecessária, etc., o estado em que o ser se encontra é um espaço que deve ser preenchido com esforços conscientes e emoções elevadas.

commandment 3

Mandamento 4: “Respeita o Sabbath”

Este mandamento está ligado à ideia dos intervalos entre os aspectos negativos entre o Sol e a Lua. Está relacionado com o calendário lunar pelo qual os Hebreus se governavam, tal como muitos outros povos antigos.

Apesar dos intervalos entre qualquer dos aspectos entre os planetas no firmamento e os trânsitos em relação ao seu raio, a individualidade afecta cada pessoa e cada objecto, especialmente com o trânsito de planetas de grandes ciclos, começando com Júpiter.

O calendário lunar antigo não tem qualquer relação com o moderno, sendo o Domingo o primeiro dia lunar e Sábado o sétimo.

Nas tradições de muitos povos, intervalos similares eram festejados com celebrações religiosas durante as quais serviços especiais eram feitos, ocasiões solenes e sacrifícios.

Era recomendado evitar o começo de qualquer assunto e impostas diversas penitências, jejum, orações, adoração e outras práticas espirituais.

Mandamento 5: “ Respeitarás o teu pai e a tua mãe, até ao final da tua vida”.

Este mandamento está relacionado com a ideia de apoio às pessoas idosas, na doença, etc.

Antigamente, não existiam pensões de reforma, seguros médicos e outras garantias sociais. Todas as esperanças dos pais (e outros parentes mais velhos) eram depositadas nas crianças, que tinham de tomar conta deles durante a velhice, pois as suas crianças iriam actuar da mesma maneira para com eles e assim poderiam viver uma vida longa.

Era considerado bom ter uma família grande, pois assim poderiam suportar uma nova família grande, uma grande tribo, ou um grande estado pelas mesmas razões. Hoje em dia o oposto acontece. As famílias têm poucas crianças. Os estados mais ricos têm pequenas populações por quilómetro quadrado.

Respeitar significa ajudar, mas não obedecer, assim, nos estados com maior riqueza, os jovens tronam-se independentes cedo. As pessoas de maior sucesso também se tornam independentes cedo.

Os países com estruturas patriarcais (onde a pessoa deve obedecer aos seus pais e a todos os seus parentes mais velhos, incluído irmãos mais velhos) estão em declínio económico, pois a pressão das gerações mais velhas aprisiona a manifestação das novas gerações, o progresso. Esta situação é típica no Este, onde a grande maioria da população vive na miséria.

commandment 5

Mandamento 6 : “ Não cobiçar a propriedade dos outros “

Este mandamento é apresentado pelas religiões tradicionais como um dos últimos. É precisamente devido ao desejo o que viu na posse do seu vizinho, mesmo que não precise, que o homem rouba, mata, mente, sente inveja, ofende, sente raiva, acusa, etc.

O que é necessário é permitido, acima disso, vem do temperamento. O desejo estremo causa o mal.

Mandamento 7: “ Não matarás”

Muitos assassinatos em massa, tal como guerras, revoluções, caça às bruxas ou cruzadas, não são considerados assassinatos, pois foram considerados debaixo de um ideal nobre, seja a jihad, expulsão do mal, liberação do santo sepulcro ou como um dever internacional.

Tudo isto é melhor considerar como “O cavalheiro quer, e os servos pagam”. Quando você vê filmes de guerra, ou lê livros, você irá notar como as pessoas se identificam com a ideia de que os leva a matar.

Torne-se consciente de que esse destino pode toca-lo. Tente evitar este tipo de identificação e tente afastar-se deste tipo de eventos.

Quaisquer lutas domesticas e mortes, as pessoas também se identificam com pseudo ideias de falsa justiça, lutas contra o mal, tal como elas querem ver. Mas tudo isto leva à morte e violência, essas ideias nada valem e elas em si mesmo são o mal.

Mandamento 8 “ Não fornicarás”

A moralidade da sociedade Judaica do tempo em que Moisés recebeu os 10 Mandamentos de Deus no monte Sinai difere grandemente da moralidade moderna Europeia.

Por exemplo, para os judeus e muitos outros povos, um homem podia ter tantas mulheres quando ele pudesse sustentar, e era aceite que os judeus ficassem com a mulher do irmão falecido como sua mulher por forma a continuar a sua prole.

Para alem disso, as mulheres eram entregues como mulheres desde o momento em que tinham a sua primeira menstruação, tão cedo como nove anos de idade.

A fornicação era considerada como a copulação com as mulheres de outros, e também com a rapariga (se ela não fosse escrava do homem) sem o consentimento dos pais ou parentes mais velhos.

Mas o que realmente é considerado pecado da fornicação do ponto de vista do desenvolvimento espiritual, da posição do desenvolvimento da alma em direcção a Deus?

O consumo incorrecto da energia sexual que, em primeiro lugar, extenua a pessoa e a priva das sias forças, mais precisamente da energia sexual astral graças à qual o crescimento astral acontece.

A fornicação pode ser considerado o orgasmo tanto no homem quando na mulher (incluindo o incitado pelo corpo) que causa exaustão.

Também a copulação de casais inapropriados, fantasias sexuais, incluindo todos os sonhos românticos e várias emoções negativas tais como ciúme, vingança, desejo de posse, angustia, sentimentalidade relacionada com a realização da energia sexual ou através do centro emocional.

Também demasiada preguiça ou excesso de tensão muscular da realização dos centros motor e instintivo. Detectando e parando estas manifestações conscientemente, uma pessoa completa o mandamento “ não fornicarás”.

commandment 8

Mandamento 9: “Não roubarás” que provem de “ Não irás desejar as posses dos outros”

O roubo e outros crimes cometidos pelo homem revelam a sua ignorância e falta de desenvolvimento. Crimes que causam o mal a outros só produzem efeitos temporários, depois chegam as consequências, seja a prisão ou morte entre criminosos, ou violência e destruição que no fim consomem a pessoa.

Nós devemos agir construtivamente, positivamente, afirmativamente e só então muitas coisas serão alcançadas. Com o roubo, o delinquente rouba a si mesmo, é levado pelo caminho da realização de falsos desejos que o irão magoar.

Não esquecer que muitos crimes não chamados como tal e são muitas vezes os maiores. Esses são os crimes dos governos, legislações juízes corruptos que impõem sentenças formais em muitas pessoas, oficiais de policia que só se preocupam com prémios, etc.

Mandamento 10: “Não darás falso testemunho”

Este mandamento é a versão reduzida de não mentir. Porque a mentira e a verdade não dependem da sinceridade da pessoa porque pode estar errada e convencida de uma mentira.

Este é o mandamento mais complexo de todos. Complexo porque toda a vida humana está saturada pela mentira.

Assim que a pessoa abandona os limites dos órgãos da percepção e as simples tarefas vitais no campo da compreensão, princípios, teorias, é quando a mentira entra para garantir os seus direitos.

Os 10 mandamentos são princípios, regras, dadas ao homem ignorante como orientação para conhecer Deus e viver uma vida divina na Terra, isto é, sob a influência das leis dívidas e não as leis humanas que lavam ao armagedão.

Uma reflexão mais detalhada também pode ser encontrada no livro Aventuras de um Místico.

If you have any problems with the payment or receipt, after payment of the goods at our website, please contact us info@newcenturybooks.com